Uma belle Master Class: Belle Cave Importadora mostra seu portfólio

A edição carioca da Grande Prova de Vinhos da Belle Cave Importadora aconteceu na tarde do dia 30 de novembro, no Hotel Emiliano, em Copacabana.

Dedicada ao garimpo de vinhos que vão dos clássicos aos pequenos produtores do velho mundo, a importadora trouxe ao Brasil alguns representantes das vinícolas.

Em uma Master Class, produtores puderam falar de seus trabalhos e de seus rótulos de destaque. Irretocável, o evento foi preparado com o mesmo cuidado com que a empresa seleciona seus vinhos.

 

A apresentação inicial ficou por conta do proprietário da importadora, Ulisses Kameyama, que fez questão de ressaltar o comprometimento da empresa com a busca por produtores orgânicos e com o reconhecimento do trabalho da mulher na vitivinicultura.

IMG_20171130_152711688
A Belle Cave comercializa vinhos da Femmes Vignes Rhône: associação criada por mulheres francesas que fortalece a consciência, o respeito e a igualdade

AS VINÍCOLAS APRESENTADAS

LOUISE BRISON –  Champagne

Fundador da Louise Brison, Francis Brulez, fez uma rica explicação sobre a proposta diferenciada de produzir apenas Champagnes safrados.

Priorizamos as safras. Se tivermos uma safra que não seja considerada boa, vendemos as uvas. Se a safra não for boa, não haverá Champagne.

IMG_20171130_153917015_HDR

O destaque foi o Champagne Louise Brison Cuvée Tendresse 2008 (100% Chardonnay, cultura orgânica)  que demonstrou complexidade nos aromas com notas de pão, mel, flores brancas e frutas que são cobertas por um ar de elegantes leveduras cítricas. Em boca, seu paladar mostrou-se macio, com um frescor adequado aos pratos mais leves ou entradas. De sabor duradouro, manteve-se com energia mesmo após a temperatura em taça já não ser a adequada.

Champagne Louise Brizon L’Impertinente Rosé 2010 (100% Pinot Noir, cultura orgânica) também chamou a atenção. Sua cor rosada mais escura e não usual é marcado pela ousadia. Sem passar pela fermentação malolática, esse Champagne possui forte expressão aromática, frutas ácidas, abacaxi, framboesa e notas de madeira. Em boca mostrou-se como um vinho gastronômico, de acidez elevada e paladar intenso. Por atender a legislação francesa (que permite que apenas 10% dos Champagnes sejam safrados), ele não exibe o ano da safra em seu rótulo.

 

SARAH SELECTIONS – Navarra

IMG_20171130_155044324
A simpática Sarah Martinez-Lagos contando sobre seus vinhos

Na pequena empresa de Navarra, na Espanha, Sarah Martinez-Lagos e o marido são os responsáveis por dar vida a linha Latido de Sarah. Uma linha de invejável expressão aromática e com um custo-benefício absurdo.

O Latido de Sarah Branco 2016 (100% Garnacha Blanca de vinhedos de altitude) é repleto de frutas, aromas de chá e de flores. Um paladar macio, ácido na medida e extremamente refrescante.

A Belle Cave está fazendo o lançamento dos seus vinhos no Brasil e, com isso, uma promoção em seu site. Os vinhos da linha Latido de Sarah, que foram degustada na Master Class estão por um preço excelente de R$ 75,00.

 

DOMAINE BOUCABEILLE – Côtes-du-Roussilon Villages

IMG_20171130_160246036_HDR (1)
Jean Boucabeille e a história da vinícola

O próprio Jean Boucabeille fez uma apresentação sobre seus vinhos do Côtes-du-Roussilon Villages. A Domaine cultiva vinhedos de altitude e mantém toda cultura orgânica.

Destaco, particularmente, o Domaine Boucabeille Monte Nero 2015 (32% Grenache, 40% Syrah, 28% Mourvèdre). Um vinho que, a julgar pela potência, notavelmente merece sossegar por muitos e muitos anos em garrafa ainda até atingir seu ápice. Ou seja: um investimento. 10 hectares de vinha plantadas em solo xistoso, dão vida a um vinho  de aromas extremamente complexos, com desfiles olfativos do frutado ao defumado, notas de mineral e um paladar longevo e intenso. À exceção do Monte Nero, os vinhos degustados ainda não estão sendo comercializados no Brasil.

domaine

 

VIGNOBLES MAYARD – Châteauneuf-du-Pape

A Vignobles Mayard nos apresentou três belíssimos exemplares de Châteauneuf-du-Pape. Foi muito interessante ouvir a enóloga Françoise Roumieux falar dos vinhos e sobre seu trabalho realizado na vitivinicultura, uma vez que sua administração representa a quinta geração da empresa familiar.

 

O Châteauneuf-du-Pape branco La Crau de Ma Mère 2012 (Grenache Blanc, Roussane, Clairette, Bourboulenc e Picpoul) apresentou um nariz delicado, rico em flores e frutas, paladar com acidez alta, elegante e final duradouro.

BASILISCO – Aglianico del Vulture

E como em uma viagem pela Itália, a Basilisco nos trouxe um Aglianico del Vulture, 100% Aglianico, o Basilisco 2010. Expressivo, aromático, repleto de de frutas negras, café, cacau. Em boca apresententou uma acidez vibrante e taninos marcantes.

IMG_20171130_163614415

 

QUINTA DO LEMOS – Dão

IMG_20171130_171257639

O enólogo Hugo Chaves, da Quinta do Lemos, ilustrou com vídeos e imagens o processo não-mecanizado de produção da Quinta, trazendo três representantes do Dão, dentre eles, um monovarietal com produção limitada a 5000 garrafas, o Alfrocheiro 2010  (100% Alfrocheiro), que mostrou-se rico em aromas de figos, ameixas compotadas e um toque terroso. Com paladar admirável, seus elegantes taninos sugerem uma boa mesa.

GIOVANNI CORINO – Barolo

 

Sob direção de Giuliano Corino, a empresa responsável pelo cultivo de 9 hectares em La Morra, a Corino – de Giovanni Corino, encontra-se hoje em sua terceira geração de produtores. E foi o jovem Andrea Corino que esteve conosco na Master Class contando sobre a trajetória desta bela empresa familiar produtora de Barolos.

 

Destaco o Giovanni Corino Barolo Giachini 2013

barolo

 

Esse Barolo apresentou nariz de violetas, frutas vermelhas maduras, pimentas e herbáceo com notas de barro e terra. Em boca, sua tanicidade e acidez demonstram que um tempo de guarda o tornará muito mais especial do que já é.

 

A GRANDE PROVA DE VINHOS

Após a Master Class, aconteceu a Grande Prova de Vinhos, onde cerca de 60 rótulos exclusivos puderam ser degustados e até mesmo adquiridos pelo público enófilo e profissional.

Este foi o momento de experimentarmos outros rótulos além dos apresentados e , claro, como não poderia deixar de ser, de reencontramos amigos do mundo do vinho e tietarmos um pouco o belíssimo trabalho desses produtores.

À Belle Cave, os meus parabéns pela preciosa curadoria de seus vinhos e pelo carinho com que todo o evento foi planejado!

 

Belle Cave:

https://www.bellecave.com.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s